Portugal 2020: abertas candidaturas à inovação produtiva nas zonas afectadas pelos incêndios

O programa Portugal 2020 tem candidaturas abertas aos apoios à Inovação Produtiva (Indústria e Turismo) nas regiões afectadas pelos incêndios — Centro e Norte —, desde ontem, 24 de Novembro e até às 19 horas de 2 de Abril de 2018.

Podem ser candidatas aos apoios os projectos de criação de um novo estabelecimento, aumento de capacidade de um estabelecimento já existente, de diversificação da produção de um estabelecimento e de alteração fundamental do processo global de produção de um estabelecimento.

Esta acção destina-se a pequenas e médias empresas (PME) e grandes empresas de qualquer forma e natureza jurídica. Cada candidato apenas pode apresentar uma candidatura.

Áreas abrangidas:

 

Refere o Aviso N.º 26/SI/2017 que os incêndios que deflagraram nos últimos meses de 2017 “afectaram um numeroso conjunto de concelhos em todo o país, com especial incidência nas regiões Centro e Norte, impactando negativamente na actividade económica dos territórios afectados”. Por isso, a par da reposição da actividade produtiva pré-existente, “é importante dinamizar a atracção de novos investimentos empresariais geradores de emprego e de produção nesses territórios”.

Este Aviso visa igualmente dar resposta à “diversificação da estrutura económica e à promoção do emprego da região do Pinhal Interior, antecipando as medidas do Programa de Revitalização, que já foi objecto de consulta pública e que brevemente entrará em execução”. O objectivo específico consiste em “dar prossecução à atracção de novo investimento empresarial e emprego para os territórios afectados, através da tipologia designada por Inovação Empresarial”.

Destinatários

Assim, este apoio destina-se a projectos que contribuam para o aumento ou reforço do investimento empresarial em actividades inovadoras (produto ou processo), promovendo o aumento da produção transaccionável e internacionalizável e a alteração do perfil produtivo do tecido económico, através do desenvolvimento de soluções inovadoras baseadas nos resultados de I&D (investigação e desenvolvimento tecnológico) e na integração e convergência de novas tecnologias e conhecimentos e ainda para a criação de emprego qualificado (Prioridade de Investimento (PI).

Esta acção pretende ainda levar ao reforço da capacitação empresarial das PME para o desenvolvimento de bens e serviços, através do investimento empresarial em actividades inovadoras e qualificadas que contribuam para sua progressão na cadeia de valor.

 

Fonte: Agricultura e Mar

TOP